quinta-feira, 23 de abril de 2015

Wilma abre o jogo em entrevista ao blogue do Xerife. Confira:

O blogue acabou de conversar com a vice-prefeita de Natal Wilma de Faria. Vamos direto ao que interessa. Ela disse que sobre:

As relações com o prefeito Carlos Eduardo Alves – Eu desconheço da minha parte qualquer rompimento neste momento com o prefeito de Natal, Carlos Eduardo Alves. Viajo amanhã para Recife (PE) com o objetivo de fazer um exame médico. Nada sério. Na volta deverei conversar com Carlos.

Candidatura a vereadora nas eleições de 2016 – Sem chances. Não vejo a menor possibilidade apesar da insistência de setores do PSB. Não estou disposta a disputar uma vaga na câmara de vereadores.

E a prefeita? – Olha! Eu continuo com um grande potencial político em Natal. Eu tenho história. Tem pessoas me estimulando. Ando pelas ruas e vejo o apelo do povo: Wilma! Seja nossa candidata a prefeita! Mas, não estou pensando neste assunto agora.

E sua permanência no PSB? – Sou a representante do PSB no Rio Grande do Norte. Não vou sair do PSB. Em outubro teremos eleições. A nossa meta é fortalecer a legenda cada vez mais. O nosso grupo está forte e unido.

Aproximação com o governador Robinson Faria – Essa aproximação política não existe. Temos respeito um pelo outro. Temos um bom tratamento. Ainda é cedo para avaliar o governo de Robinson. Vamos aguardar.

Fator Previdenciário – Eu não sei até quando ele vai sustentar essa situação. Ele está criando um grande problema recorrendo ao Fator Previdenciário. Uma bola de neve. Espero que ele saiba contornar.

Segurança no Estado – Muita propaganda e nada de concreto. Você está vendo – como bom jornalista que é – o que está acontecendo nas ruas, nos presídios. A situação requer mais atenção e cuidado.

Deputados do RN mantém privilégios para governadores

Mantida

Nove deputados votaram hoje, na Assembleia Legislativa, pelo fim do uso de recursos públicos para custear mansões de governadores no Rio Grande do Norte.
A votação apreciou o projeto do deputado Kelps Lima, que defende, desde o seu primeiro mandato, a modernização e a impessoalidade na gestão pública.

Apesar dos nove votos (mais do que o dobro da votação anterior), o projeto foi derrotado por 13 a 9, prevalecendo o entendimento da maioria dos deputados de que o dinheiro público deve continuar pagando as despesas da residência dos governadores e suas famílias. Esta foi a segunda vez que o deputado Kelps tentou aprovar o fim da residência oficial na Constituição do Rio Grande do Norte.

Na votação anterior, em 2014, apenas quatro deputados foram a favor da sugestão de Kelps. “Lamento pela rejeição do projeto, mas, fico feliz porque a tese da eficiência e da impessoalidade na gestão pública ganha força no Parlamento. Na vez anterior o projeto teve apenas quatro votos. E agora, nove.”, comemora Kelps. Como o entendimento da maioria desta legislatura é pela manutenção da residência oficial, Kelps não vai apresentar o projeto novamente, pois, naturalmente, ele seria derrubado de novo.

Mas o deputado tem esperança que o próprio governador, Robinson Faria, “que deu um excelente exemplo e já abdicou desse privilégio voluntariamente ao assumir seu mandato”, mande a proposta para a Assembleia, com força de decisão de Governo, e ele seja aprovado.

MINISTRO DA PREVIDÊNCIA DEFENDE MUDANÇA NAS REGRAS DO SEGURO-DEFESO

23 de abril de 2015 — por O Potiguar

O ministro da Previdência Social, Carlos Gabas, defendeu hoje (23) mudanças no pagamento do seguro-defeso. Segundo ele, as regras atuais permitem que pessoas sem nenhuma relação com a pesca artesanal consigam acessar o benefício.

O seguro-defeso consiste no pagamento mensal de um salário-mínimo durante a paralisação das atividades de pesca por conta do período de reprodução, na tentativa de garantir a manutenção das espécies. “Se não tomarmos nenhuma medida, o programa fica inviável e isso é injusto com o trabalhador que precisa de subsistência no período do defeso”, disse o ministro, em audiência pública na Comissão de Integração Nacional, Desenvolvimento Regional e Amazônia da Câmara dos Deputados.

A Medida Provisória 665/14 traz requisitos mais rígidos para acessar o benefício, especialmente na comprovação da condição de pescador profissional que exerce a atividade de forma artesanal. O texto determina que os pescadores se dirijam aos postos do Instituto Nacional do Serviço Social (INSS), do Ministério do Trabalho ou à Superintendência da Pesca e Agricultura de seus estados para garantir o pagamento.

sexta-feira, 10 de abril de 2015

PORTALEGRE: VEJA COM EXCLUSIVIDADE O INDICATIVO DE GREVE DOS AGENTES DE SAÚDE DO MUNICÍPIO

O Correspondente

Os Agentes de Saúde do município de Portalegre fizeram nesta manhã de sexta-feira (10), em frente à prefeitura Municipal uma manifestação correspondente a um indicativo de greve da categoria.

Um das principais pautas do indicativo de greve, segundo a categoria, é a demora nas negociações ao cumprimento da lei federal 12.994, que rege o piso salarial dos agentes. A categoria na ocasião também reivindicou do gestor municipal fatores como: melhores condições de trabalho, a falta de fardamento adequado, falta de material, assim como plano de cargos de carreira e entre outros fatores.

Segundo o sindicato (SINDAS/RN), que também participou da manifestação, o prefeito Municipal já enviou o projeto para câmara municipal da cidade, no entanto, há nove meses a negociação não chega a um denominador comum. A prefeitura tem até 72 horas para uma resposta conclusiva das reivindicações, ou então a categoria entrará em greve.

 O SINDAS/RN,  confia que as  negociações serão concluídos em breve, pois acredita na flexibilidade de negociação do gestor municipal. 

segunda-feira, 30 de março de 2015

Governo do RN vai pagar servidores estaduais hoje e amanhã


Blog do Capote

O Governo do Estado começa a pagar os salários dos servidores inativos e pensionistas nesta segunda-feira (30), a partir das 11h. A informação foi confirmada pelo secretário estadual de Planejamento e Finanças, Gustavo Nogueira, que garantiu o pagamento dos funcionários ativos para amanhã (31).

Para esse mês, o Executivo também utilizará recursos da previdência para garantir o cumprimento das obrigações. De acordo com Gustavo Nogueira, ainda não há a definição sobre os valores que serão utilizados do fundo previdenciário para o pagamento dos salários dos servidores, mas a tendência é que os valores sejam menores do que o mês de fevereiro, quando foram sacados R$ 45 milhões e repostos R$ 40 milhões. "Estou aguardando o encerramento das contribuições dos órgãos para que tenhamos os números fechados. Mas os salários vão entrar normalmente", garantiu Nogueira, lembrando que o STF considerou constitucional a unificação dos fundos Financeiro e Previdenciário do Rio Grande do Norte.

domingo, 29 de março de 2015

Celulares do RN passarão a contar com mais um dígito no final de maio

por: Portal JH

Além do Rio Grande do Norte, os telefones celulares de Pernambuco, Alagoas, Paraíba, Ceará e Piauí também vão receber mais um dígito a partir de 31 de maio

A partir de 31 de maio 2015, os telefones celulares com DDD 84 receberão mais um número. Quem for fazer ligação deve colocar como prefixo, o dígito 9. A inclusão  faz parte de uma mudança que começou em julho do ano passado e só deve ser concluída no fim de 2016. Com isso todo o Estado do Rio Grande do Norte passa a incluir o dígito nove às ligações.

A partir da mudança, o dígito 9 (nove) será acrescentado à esquerda dos atuais números de celular, que passarão a ter o seguinte formato: 9xxxx-xxxx.

No momento da discagem, o nono dígito deverá ser acrescentado por todos os usuários de telefone fixo e móvel que liguem para telefones móveis dos Estados em que ocorreu a mudança, independentemente do local de origem da chamada.

Por um tempo determinado, as ligações discadas com oito dígitos ainda serão completadas, para adaptação das redes e dos usuários. Gradualmente, haverá interceptações das chamadas e os usuários receberão mensagens com orientações sobre a nova forma de discagem.

Após esse período de transição, as chamadas marcadas com oito dígitos não serão mais completadas. Além das adequações técnicas por parte das prestadoras de serviço de telecomunicações, essa medida demandará da sociedade a realização de eventuais ajustes em equipamentos e sistemas privados como, por exemplo, equipamentos de PABX e agendas de contatos.      

Fonte: Blog do Sidney Silva

sábado, 28 de março de 2015

Diante de problemas da saúde da cidade, município define ações imediatas em reunião deste sábado

Depois de visitas realizadas ontem, 27, à Maternidade Santa Luíza de Marilac e ao Hospital Nelson Maia, que passam por interdições da Coordenação de Vigilância Sanitária (Covisa), a Prefeitura Municipal de Pau dos Ferros tem buscado ações práticas para que a população não sofra as consequências dos problemas relacionados ao assunto.

Assim, neste sábado, 28, em encontro promovido na sede da prefeitura, o prefeito Fabrício Torquato e a secretária de Saúde, Patrícia Leite, mantiveram diálogo e fizeram acordos com as diretorias das duas unidades de saúde e do Hospital Regional Dr. Cleodon Carlos de Andrade, no intuito de solucionar questões prioritárias.

O município conseguiu que a esterilização de material do Hospital Nelson Maia fosse realizada pelo hospital regional, o qual ainda irá absorver as cirurgias imediatas, visto que estas já não podem acontecer na maternidade.

O Nelson Maia, por sua vez, terá o Centro Cirúrgico funcionando três dias por semana para atender as demandas de cirurgias eletivas (aquelas que não têm caráter de urgência), outro serviço que acontecia na Maternidade Santa Luíza de Marilac antes da interdição.

“A prefeitura vai entrar com todo o material de consumo necessário para suporte a essas atividades”, disse Fabrício Torquato, que ainda conseguiu para o Nelson Maia o reforço de profissionais da maternidade.

O gestor também buscou solucionar outros entraves no Hospital Nelson Maia. “O hospital regional vai disponibilizar, interinamente, um farmacêutico, enquanto nós município iremos disponibilizar um nutricionista, que também foi uma das exigências da Vigilância para aquela unidade”, revelou Fabrício.

Na condição de administrador da cidade polo da região do Alto Oeste, cujos atendimentos da saúde apresentam alto índice, Fabrício Torquato tem se esforçado para que o povo pau-ferrense e da região não seja prejudicado.

Dessa forma, aposta na agilidade diante da questão. Já na segunda-feira, 30, outra reunião está marcada, dessa vez, exclusivamente com a diretoria da maternidade.

quarta-feira, 25 de março de 2015

Prefeito de Portalegre desprestigia o turismo na cidade

Blog O Xerife

A cidade de Portalegre (RN) localizada na região oestana do Estado é muito agradável. Desagradável mesmo é chegar até lá. A cidade parece até que não tem prefeito. A subida da serra oferece perigo de acidente por causa da buraqueira e do matagal que toma conta da estrada.

Agora com as chuvas a situação piorou. O turismo movimenta a economia do município. A região é de uma beleza inquestionável.

Questionável mesmo somente o prefeito. Aliás. Como é que ele se chama?

Dilma assina MP sem reajuste do mínimo para aposentados e pensionistas


Medida mantém política de valorização do salário mínimo, mas sem emenda que garantia correção a aposentados e pensionistas – o que elevaria os gastos do governo em um momento de corte de gastos

Por: Marcela Mattos, de Brasília

Veja

A presidente Dilma Rousseff(Ueslei Marcelino/Reuters) Temendo uma derrota no Congresso, a presidente Dilma Rousseff decidiu editar nesta terça-feira uma medida provisória para garantir a aprovação da política de valorização do salário mínimo antes de 1º de maio, quando se comemora o Dia do Trabalhador.

Com a popularidade em queda livre, a presidente fez um apelo para que os parlamentares aceitassem a proposta via canetada presidencial. Ao editar a medida provisória, Dilma garante que o texto possa imediatamente entrar em vigor e supera a queda de braço travada no Congresso em torno da proposta

No último dia 10, o texto-principal de projeto de mesmo teor do editado pela presidente foi aprovado, mas faltava a análise de uma emenda que elevaria os gastos do governo em um momento de corte de gastos: a que estenderia a correção aos benefícios de aposentados e pensionistas - medida proposta pela oposição que foi descartada na MP editada nesta tarde.

Em entrevista nesta manhã, o ministro Aloizio Mercadante (Casa Civil) afirmou que a extensão dos critérios adotados com o mínimo é inconstitucional e destacou que cada ponto percentual de aumento no reajuste dos aposentados teria um impacto fiscal de 2 bilhões de reais nas contas da Previdência.

Embora tenha adotado uma posição dura contra o governo desde que assumiu a presidência da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ) cedeu à pressão e decidiu retirar de ofício as emendas ao projeto, dando lugar à medida provisória. "Eu pautei um projeto de salário mínimo, não de previdência. As emendas estavam contaminando o objetivo da proposta. Nós não queremos que seja uma coisa por emenda ou aproveitando da oportunidade possa contribuir para ser esse o discurso para acabar com o ajuste fiscal", disse Cunha.
Depois do envio da MP, a única forma de estender o reajuste a aposentados ou pensionistas é por meio de uma nova emenda - que a oposição já se articula para apresentar. A decisão do chefe da Câmara foi alvo de críticas de deputados da oposição. "Ao retirar o projeto da política de salário mínimo, ele retira aquilo que já foi discutido amplamente e que já foi votado. Estou vendo um acordão com o governo.

O presidente nos pegou de surpresa. É um conluio a quatro mãos, desfazendo uma decisão do parlamento e dando aval a uma medida provisória do governo que não altera em nada ao que já foi feito na Casa", disse o líder do PPS, Rubens Bueno (PR). "A partir de agora muda a nossa relação pela palavra quebrada pelo presidente da Casa", continuou.