segunda-feira, 30 de março de 2015

Governo do RN vai pagar servidores estaduais hoje e amanhã


Blog do Capote

O Governo do Estado começa a pagar os salários dos servidores inativos e pensionistas nesta segunda-feira (30), a partir das 11h. A informação foi confirmada pelo secretário estadual de Planejamento e Finanças, Gustavo Nogueira, que garantiu o pagamento dos funcionários ativos para amanhã (31).

Para esse mês, o Executivo também utilizará recursos da previdência para garantir o cumprimento das obrigações. De acordo com Gustavo Nogueira, ainda não há a definição sobre os valores que serão utilizados do fundo previdenciário para o pagamento dos salários dos servidores, mas a tendência é que os valores sejam menores do que o mês de fevereiro, quando foram sacados R$ 45 milhões e repostos R$ 40 milhões. "Estou aguardando o encerramento das contribuições dos órgãos para que tenhamos os números fechados. Mas os salários vão entrar normalmente", garantiu Nogueira, lembrando que o STF considerou constitucional a unificação dos fundos Financeiro e Previdenciário do Rio Grande do Norte.

domingo, 29 de março de 2015

Celulares do RN passarão a contar com mais um dígito no final de maio

por: Portal JH

Além do Rio Grande do Norte, os telefones celulares de Pernambuco, Alagoas, Paraíba, Ceará e Piauí também vão receber mais um dígito a partir de 31 de maio

A partir de 31 de maio 2015, os telefones celulares com DDD 84 receberão mais um número. Quem for fazer ligação deve colocar como prefixo, o dígito 9. A inclusão  faz parte de uma mudança que começou em julho do ano passado e só deve ser concluída no fim de 2016. Com isso todo o Estado do Rio Grande do Norte passa a incluir o dígito nove às ligações.

A partir da mudança, o dígito 9 (nove) será acrescentado à esquerda dos atuais números de celular, que passarão a ter o seguinte formato: 9xxxx-xxxx.

No momento da discagem, o nono dígito deverá ser acrescentado por todos os usuários de telefone fixo e móvel que liguem para telefones móveis dos Estados em que ocorreu a mudança, independentemente do local de origem da chamada.

Por um tempo determinado, as ligações discadas com oito dígitos ainda serão completadas, para adaptação das redes e dos usuários. Gradualmente, haverá interceptações das chamadas e os usuários receberão mensagens com orientações sobre a nova forma de discagem.

Após esse período de transição, as chamadas marcadas com oito dígitos não serão mais completadas. Além das adequações técnicas por parte das prestadoras de serviço de telecomunicações, essa medida demandará da sociedade a realização de eventuais ajustes em equipamentos e sistemas privados como, por exemplo, equipamentos de PABX e agendas de contatos.      

Fonte: Blog do Sidney Silva

sábado, 28 de março de 2015

Diante de problemas da saúde da cidade, município define ações imediatas em reunião deste sábado

Depois de visitas realizadas ontem, 27, à Maternidade Santa Luíza de Marilac e ao Hospital Nelson Maia, que passam por interdições da Coordenação de Vigilância Sanitária (Covisa), a Prefeitura Municipal de Pau dos Ferros tem buscado ações práticas para que a população não sofra as consequências dos problemas relacionados ao assunto.

Assim, neste sábado, 28, em encontro promovido na sede da prefeitura, o prefeito Fabrício Torquato e a secretária de Saúde, Patrícia Leite, mantiveram diálogo e fizeram acordos com as diretorias das duas unidades de saúde e do Hospital Regional Dr. Cleodon Carlos de Andrade, no intuito de solucionar questões prioritárias.

O município conseguiu que a esterilização de material do Hospital Nelson Maia fosse realizada pelo hospital regional, o qual ainda irá absorver as cirurgias imediatas, visto que estas já não podem acontecer na maternidade.

O Nelson Maia, por sua vez, terá o Centro Cirúrgico funcionando três dias por semana para atender as demandas de cirurgias eletivas (aquelas que não têm caráter de urgência), outro serviço que acontecia na Maternidade Santa Luíza de Marilac antes da interdição.

“A prefeitura vai entrar com todo o material de consumo necessário para suporte a essas atividades”, disse Fabrício Torquato, que ainda conseguiu para o Nelson Maia o reforço de profissionais da maternidade.

O gestor também buscou solucionar outros entraves no Hospital Nelson Maia. “O hospital regional vai disponibilizar, interinamente, um farmacêutico, enquanto nós município iremos disponibilizar um nutricionista, que também foi uma das exigências da Vigilância para aquela unidade”, revelou Fabrício.

Na condição de administrador da cidade polo da região do Alto Oeste, cujos atendimentos da saúde apresentam alto índice, Fabrício Torquato tem se esforçado para que o povo pau-ferrense e da região não seja prejudicado.

Dessa forma, aposta na agilidade diante da questão. Já na segunda-feira, 30, outra reunião está marcada, dessa vez, exclusivamente com a diretoria da maternidade.

quarta-feira, 25 de março de 2015

Prefeito de Portalegre desprestigia o turismo na cidade

Blog O Xerife

A cidade de Portalegre (RN) localizada na região oestana do Estado é muito agradável. Desagradável mesmo é chegar até lá. A cidade parece até que não tem prefeito. A subida da serra oferece perigo de acidente por causa da buraqueira e do matagal que toma conta da estrada.

Agora com as chuvas a situação piorou. O turismo movimenta a economia do município. A região é de uma beleza inquestionável.

Questionável mesmo somente o prefeito. Aliás. Como é que ele se chama?

Dilma assina MP sem reajuste do mínimo para aposentados e pensionistas


Medida mantém política de valorização do salário mínimo, mas sem emenda que garantia correção a aposentados e pensionistas – o que elevaria os gastos do governo em um momento de corte de gastos

Por: Marcela Mattos, de Brasília

Veja

A presidente Dilma Rousseff(Ueslei Marcelino/Reuters) Temendo uma derrota no Congresso, a presidente Dilma Rousseff decidiu editar nesta terça-feira uma medida provisória para garantir a aprovação da política de valorização do salário mínimo antes de 1º de maio, quando se comemora o Dia do Trabalhador.

Com a popularidade em queda livre, a presidente fez um apelo para que os parlamentares aceitassem a proposta via canetada presidencial. Ao editar a medida provisória, Dilma garante que o texto possa imediatamente entrar em vigor e supera a queda de braço travada no Congresso em torno da proposta

No último dia 10, o texto-principal de projeto de mesmo teor do editado pela presidente foi aprovado, mas faltava a análise de uma emenda que elevaria os gastos do governo em um momento de corte de gastos: a que estenderia a correção aos benefícios de aposentados e pensionistas - medida proposta pela oposição que foi descartada na MP editada nesta tarde.

Em entrevista nesta manhã, o ministro Aloizio Mercadante (Casa Civil) afirmou que a extensão dos critérios adotados com o mínimo é inconstitucional e destacou que cada ponto percentual de aumento no reajuste dos aposentados teria um impacto fiscal de 2 bilhões de reais nas contas da Previdência.

Embora tenha adotado uma posição dura contra o governo desde que assumiu a presidência da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ) cedeu à pressão e decidiu retirar de ofício as emendas ao projeto, dando lugar à medida provisória. "Eu pautei um projeto de salário mínimo, não de previdência. As emendas estavam contaminando o objetivo da proposta. Nós não queremos que seja uma coisa por emenda ou aproveitando da oportunidade possa contribuir para ser esse o discurso para acabar com o ajuste fiscal", disse Cunha.
Depois do envio da MP, a única forma de estender o reajuste a aposentados ou pensionistas é por meio de uma nova emenda - que a oposição já se articula para apresentar. A decisão do chefe da Câmara foi alvo de críticas de deputados da oposição. "Ao retirar o projeto da política de salário mínimo, ele retira aquilo que já foi discutido amplamente e que já foi votado. Estou vendo um acordão com o governo.

O presidente nos pegou de surpresa. É um conluio a quatro mãos, desfazendo uma decisão do parlamento e dando aval a uma medida provisória do governo que não altera em nada ao que já foi feito na Casa", disse o líder do PPS, Rubens Bueno (PR). "A partir de agora muda a nossa relação pela palavra quebrada pelo presidente da Casa", continuou.

domingo, 22 de março de 2015

Henrique diz que chance de prorrogação de mandatos é zero

Robson Pires

O ex-presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Alves (PMDB), utilizou seu perfil no Twitter para criticar a Federação dos Municípios do Rio Grande do Norte (FEMURN), que defende a proposta de prorrogação de mandato para os atuais prefeitos. Henrique classificou a iniciativa de “infeliz”, já que há “chance zero” de aprovação

Chuvas deverão continuar variando de normal a abaixo do normal no RN

Jornal de Hoje

Final de semana foi de muita água na capital e Interior do Estado. Em algumas localidades, os açudes já estão prestes a sangrar e o alagamento foi inevitável em muitas cidades Em plena estação chuvosa para a região semiárida do Estado, as chuvas ocorridas até o momento mostram um comportamento abaixo do normal, e para o restante do período – março, abril e maio- , as chuvas deverão continuar a mostrar um comportamento variando de normal a abaixo do normal.

A previsão é dos meteorologistas do Nordeste que estiveram reunidos recentemente, em Recife, com a presença do gerente de Meteorologia da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (EMPARN), Gilmar Bristot. Essa previsão, segundo Gilmar Bristot, é resultante das condições predominantes nos oceanos, principalmente no oceano Atlântico que tem apresentado um comportamento pouco favorável para a ocorrência de chuvas sobre a região.

Mesmo com a Zona de Convergência Intertropical (ZCIT-Principal sistema causador de chuvas no nordeste brasileiro), presente sobre a região, a baixa umidade do ar tem colaborado com a pouca ocorrência de chuvas. Essa condição de baixa umidade relativa do ar pode estar associado ao aumento das chuvas sobre a região Amazônica.

Para o setor Leste do Nordeste, região em que as chuvas ocorrem com maior intensidade durante o período de abril a julho, a previsão é que as chuvas ocorram dentro da normalidade com grande variabilidade temporal no início da estação, normalizando a partir de junho.

A tendência de ocorrência de chuvas até 28 de março de 2015 tem valores esperados nesse período variando entre 30mm no litoral, podendo chegar a 100 mm no interior.

No monitoramento das chuvas que ocorrem sobre o Estado do Rio Grande do Norte é observado que durante o mês de Janeiro de 2015, as chuvas apresentaram uma distribuição bastante irregular, tanto espacial como temporal, além de apresentar baixos valores, não atingindo a média esperada para o mês.

Foi registrada a predominância de chuvas abaixo de 20 milímetros (mm), e somente em algumas localidades isoladas do litoral leste e Alto Oeste é que as chuvas observada

s apresentaram valores mais expressivos. Para o mês de fevereiro de 2015, com as melhoras nas condições termodinâmicas dos oceanos, principalmente no Oceano Atlântico, as chuvas registradas apresentaram uma melhor distribuição espacial, e maiores volumes. Observa-se que chuvas com valores superiores a 50mm predominaram nas regiões Oeste, Seridó, Vale do Assú e Litoral Leste.

A chuva acumulada no período de janeiro até o dia 16 de março de 2015, mostra que em grande parte do estado predominam valores acima de 50mm, chegando em algumas áreas a superar os 300 mm como ocorreu em municípios das regiões do Alto Oeste, Vale do Assú e Litoral Leste.

Na grande parte da região central, principalmente a região de Angicos, e Seridó Oriental, as chuvas apresentaram valores abaixo de 50mm em média.

No mapa do desvio, publicado no site da EMPARN, das chuvas observa-se que predomina em todo o Estado desvios negativos, mostrando que as chuvas ocorridas até o momento estão abaixo do esperado. Uma grande área que envolve todo o Seridó, Região Central, grande parte do Agreste e Alto Oeste as chuvas mais de 50% abaixo do esperado para o período.

sábado, 21 de março de 2015

Segunda parcela do FPM de março foi 75,2% maior


Anna Ruth

0 Foi creditado nas contas das prefeituras brasileiras, o repasse do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) referente ao 2.º decêndio do mês de março de 2015. O valor será de R$ 546.822.334,17, já descontada a retenção do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb).

Em valores brutos, isto é, incluindo a retenção do Fundeb, o montante é de R$ 683.527.917,71. O 2.º decêndio de Março de 2015 foi de R$ 683,5 milhões, enquanto que no mesmo período do ano anterior o decêndio ficou em R$ 365,5 milhões, ou seja, houve um crescimento real de 75,20%.

Os decêndios de março somam R$ 3,717 bilhões, enquanto que no mesmo período do ano anterior o acumulado era de R$ 3.106 bilhões, termos reais, teve um crescimento de 19,64%. No acumulado de 2015 o FPM soma R$ 20.249 bilhões, enquanto que no mesmo período do ano anterior o valor era de R$ 20.970 bilhões.

Em termos reais, o FPM está 3,44% menor do que o mesmo período do ano anterior. A Confederação Nacional de Municípios (CNM) mantém o alerta aos gestores que tenham cautela e prudência na execução de suas despesas. De acordo com o comunicado da Secretaria do Tesouro Nacional (STN), divulgado no dia 10 de fevereiro, o FPM do mês de Março terá uma queda de 32% em relação a Fevereiro de 2015.

O STN também informa que o 2.º repasse realizado, foi 22,14% maior que a última estimativa divulgada dia 13 de março

quinta-feira, 19 de março de 2015

1° Encontro de Prefeitos e Vereadores do RN será realizado nesta sexta


Rosalie Arruda

O ministro das Cidades Gilberto Kassab vem a Natal para participar como palestrante do 1. Encontro de Prefeitos e Vereadores do RN, nesta sexta-feira (20), as 15h, na Escola de Governo.

O evento promovido em uma ação conjunta das Federações das Câmaras dos Vereadores do Rio Grande do Norte (FECAM/RN) e dos Municípios do Estado (FEMURN) terá a participação do governador Robinson Faria, correligionário do ministro.